Mensagens

A mostrar mensagens de Julho, 2010

Música Brasileira

Imagem
A música brasileira tem conseguido aumentar seu público em Portugal às custas dos próprios músicos portugueses.

Com a triplicação do mercado fonográfico no país nos últimos nove anos, todos passaram a vender mais, mas os portugueses tiveram sua porcentagem de participação reduzida no período.

A pesquisa anual preparada pela Associação Fonográfica Portuguesa (AFP) fornece a pista: em 1989, a música brasileira respondia por 9,9% dos discos mais vendidos no país - que ganharam prata, ouro ou platina.

Hoje, os brasileiros abocanham 17,5% desse mercado. Ou seja, nesses nove anos, a penetração da MPB em Portugal cresceu cerca de 75%.

Já os portugueses amargaram uma diminuição de cerca de 20% no mesmo período - sua participação passou de 31,8% do mercado para 25,2%.

Ao largo, fica a música produzida em outros países - predominantemente nos Estados Unidos - que praticamente manteve sua cota de dominação -57,3% em 89 para os 58,2% atuais.

"Nos últimos anos, a música brasileira tem c…

AFI

Imagem
Em 1991 a Movieplay (herdeira do espólio da Rádio Triunfo e da Orfeu), a Vidisco, Ovação, UPAV, Edisco, Metrosom, Dualsom, entre outras, criam a Associação Fonográfica Independente”. A principal razão foi o selo obrigatório e as taxas que ele acarretava a estas editoras que usavam esse formato (cassete) e cujas vendas se mantiveram significativas até ao ano 2000.

Nelson Gomes, "Música Cultura e estado"

"São duas as associações de editoras existentes: a Associação Fonográfica Portuguesa (AFP) que reúne as 5 majors e outras 11 editoras nacionais, como por exemplo a Vidisco; e a Associação Fonográfica Independente (AFI) na qual se associam 19 editoras, todas nacionais, designadamente a Movieplay e a Espacial."

José Soares Neves, "Portugal no panorama da indústria fonográfica" (2003)

AFI

A Associação Fonográfica Independente (AFI) englobava apenas entidades nacionais (não são apenas editoras) entre elas a Movieplay que nunca pertenceu à AFP.

A AFI também …