Mensagens

A mostrar mensagens de Abril, 2013

Nº de semanas em 1º lugar - recordes de permanência

Imagem
Pablo Alborán lidera a tabela nacional de discos há 24 semanas

O artista natural de Málaga (Espanha) bateu o recorde de permanência no primeiro lugar da tabela de vendas nacional, desde que a mesma é realizada exclusivamente via electrónica (1997).

Pablo Alborán lidera a tabela da AFP (Associação Fonográfica Portuguesa) durante 24 semanas com o álbum “En Acústico”.

No nosso país, o mesmo álbum já alcançou a marca de Quádrupla Platina e caminha rapidamente para o Quíntuplo galardão de Platina.

Este trabalho discográfico, que inclui, entre outros temas, o dueto com a cantora Carminho, «Perdóname» e «Solamente Tú», ultrapassa assim o recorde anterior que pertencia ao projecto nacional Hoje (com o disco «Amália Hoje») que esteve 23 semanas no nº1.

«Perdóname» com Carminho, o primeiro single extraído do álbum, chegou ainda a primeiro lugar de Descargas Legais e manteve a liderança durante 14 semanas. O single mantém-se entre os primeiros 5 lugares há 28 semanas consecutivas e está entre …

Jornal de Negócios

Uma luz muito ténue lá ao fundo

"Quando há maiores dificuldades, a criação acaba por ser mais forte", diz Joaquim Durães, da Lovers & Lollypops, que aponta alternativas como as "gravações caseiras", que hoje em dia já são de "qualidade".

As vendas no sector fonográfico decrescem a um ritmo de 20 a 30% ao ano em Portugal. A pirataria aumenta e o fisco faz cobranças "indevidas". A quantidade de projectos que chega às editoras mantém-se, mas muitos não se concretizam. São traços de uma indústria que vislumbra uma luz muito ténue ao fundo do túnel.


As receitas da indústria musical, a nível mundial, cresceram em 2012 pela primeira vez desde 1999. Os dados da Federação Internacional da Indústria Fonográfica revelam uma subida de 0,3%, perfazendo 16,5 mil milhões de euros, com o segmento das vendas em suporte digital a aumentar 9%.


Porém, a realidade do mercado musical português é bem diferente. A Associação Fonográfica Portuguesa (AFP) ainda não revel…