Mensagens

Vendas Discos 2019

DISCOS EM DESTAQUE ATÉ À SEMANA 30/2019

AS CANÇÕES DAS NOSSAS VIDAS - ACÚSTICO - 30 ANOS - TONY CARREIRA - 1#1  [3 EM 2018]
DO AVESSO - ANTÓNIO ZAMBUJO - 1#1 [1 EM 2018]
THE PLATINUM COLLECTION - QUEEN - 2#1
DURO - XUTOS & PONTAPÉS - 3#1
D.N.A. - BACKSTREET BOYS - #2
BAIRRO DA PONTE - STEREOSSAURO - #4
THANK U, NEXT - ARIANA GRANDE - #2
A STAR IS BORN - LADY GAGA & BRADLEY COOPER - 3#1
DISTANCE OVER TIME - DREAM THEATER - #4
BOHEMIAN RHAPSODY - BSO/QUEEN - #3
MANGA - MAYRA ANDRADE - #5
#FFFFF - PROFJAM - 1#1
REZA - TARA PERDIDA - #5
A INVENÇÃO DO DIA CLARO - CAPITÃO FAUSTO - 1#1
CANÇÕES DE RODA -  ANA BACALHAU, JORGE BENVINDA, SÉRGIO GODINHO E VITORINO - 1#1
DUETOS - FERNANDO TORDO - #3
PARIS, LISBOA - SALVADOR SOBRAL - 1#1
WHEN WE ALL FALL ASLEEP, WHERE DO WE GO? - BILLIE EILISH - #2
VERÃO - THE GIFT - #3
WHEN WE ALL FALL ASLEEP, WHERE DO WE GO? - BILLIE EILISH
JOSÉ AFONSO AO VIVO - JOSÉ AFONSO - 3#1
RESPEITOSA MENTE - RICARDO RIBEIRO - #2
FATHER OB THE BRIDE - VAMPIRE WEEKE…

Caravela de Prata

Imagem
O álbum estrangeiro mais vendido em Portugal foi o dos Procol Harum, banda britânica de rock progressivo que recebe dia 9 de abril [de 1974] a respectiva "Caravela de Prata".

Revista Expresso 25 Abril 40 Anos

O nome "Caravela de Prata" foi sendo comum, ao longo do tempo, a prémios atribuídos por várias organizações.

A editora Phonogram começou por ser o Departamento de Musica da Philips Portuguesa. A empresa só foi oficialmente constituída em Julho de 1974 com a designação social de Phonogram Portuguesa - Música e Video, SARL. Mas já antes atribuía o troféu para o álbum (estrangeiro?) mais vendido.

Amália Rodrigues e a espanhola Gloria Lasso receberam o troféu "Caravela de prata" em 1955. Possivelmente seria um troféu estrangeiro. Em 1984 foi atribuído um prémio com o mesmo nome ao Duo Ouro Negro. Não sabemos se foi a mais artistas. O cantor Vitor Silva recebeu em 1991 o Troféu Caravela de Prata atribuído pela Associação Portuguesa de Royal Palm Beach, na…

Negócio das cassetes piratas

Imagem
1984. Novembro. Segunda-feira, 19, “percorreram feiras de província e conquistaram os mercados pobres da cidade. Por 100 escudos a fita, criaram ídolos e colmataram as necessidades de vendedores de ocasião. Hoje, num assomo de ousadia entraram no mercado internacional. De Espanha às Américas, as "made in" não se sabe onde assentaram arraiais. É esta a curta história de um negócio ilegal.

O das cassetes piratas. «90 % das cassetes que se vendem em Portugal são piratas»: os números surpreendem, e a surpresa aumenta quando se sabe que o Estado, sempre tão atento a cobrar impostos e taxas, só em imposto de transacção, deixou de arrecadar, em 1983, 250 mil contos.

Também a indústria discográfica, já a braços com uma recessão do mercado, se ressente: «A indústria discográfica portuguesa foi afectada, em 1983, em mais de 1 milhão e duzentos mil contos», assegura Carlos Pinto, presidente do Grupo Português de Produtores de Fonogramas e Videogramas (GPPFV). (…).

Enquanto as cassetes…

Vendas de Discos 2018

Imagem
DISCOS EM DESTAQUE ATÉ À SEMANA 52/2018


ROBERTO CARLOS POR RAQUEL TAVARES - RAQUEL TAVARES - 7#1  (4#1 em 2017)
EXCUSE ME AO VIVO - SALVADOR SOBRAL - #2
CAMILA - CAMILA CABELLO - 1#1
MISFIT - THE LEGENDARY TIGERMAN - #2
NAÇÃO VALENTE - SÉRGIO GODINHO - 2#1
TEU - PAULO SOUSA - 1#1
LINDA MARTINI - LINDA MARTINI - 1#1
A MEMÓRIA DO AMOR - TOZÉ BRITO - #4
BRANCO - CRISTINA BRANCO - #3
MANUAL DE CANÇÕES - PEDRO VAZ - #4
FIREPOWER - JUDAS PRIEST - #3
SALTO - FERNANDO DANIEL - 2#1
AO VIVO - DIABO NA CRUZ - #3
BOARDING HOUSE REACH - JACK WHITE - #4
O ANIVERSÁRIO - RODRIGO LEÃO - #3
MADEIRA - PAUS - 1#1
AMERICA - THIRTY SECONDS TO MARS - #2
ODEON HOTEL - DEAD COMBO - 1#1
A NOSSA VEZ - CALEMA - #3
15 - FINGERTIPS - #4
CASA - CAROLINA DESLANDES - 3#1
CONFESSIONS - AUREA - 1#1
NO FAME - AGIR - #3
TRANQUILITY BASE HOTEL + CASINO - ARCTIC MONKEYS - 1#1
BANDA SONORA - OS AZEITONAS - #5
MARIZA - MARIZA - 8#1
SHAWN MENDES - SHAWN MENDES - #2
RADIO GEMINI - DAVID FONSECA - #3
SANGRE IBERICO - SANGRE IBE…

Grande Prémio do Disco

O Grande Prémio do Disco era uma espécie de top (por votação) existente em Portugal em 1965/66.

Foi organizado pela revista "Rádio & Televisão" e pelos programas da Rádio Renascença, "Enquanto For Bom Dia" e "23ª Hora".

Basicamente, o top funcionava com os votos semanais dos leitores e dos ouvintes.

Para a história, eis o 1º Grande Prémio do Disco, datado de 11 de Setembro de 1965:

 1 - Help! - Beatles
 2 - Esquece - Ekos
 3 - Capri C'Est Fini - Hervé Vilard
 4 - Chove - Conjunto Académico João Paulo
 5 - House Without Windows - Cliff Richard
 6 - C'Est La Première Fois - Felix Marten
 7 - Trains And Boats And Planes - Burt Bacharach
 8 - Quand Un Bateau Passe - Claude François
 9 - With These Hands - Tom Jones
 10 - De Homem Para Homem - Tony de Matos

Como é fácil de ver - aos olhos de hoje - o povo estava mesmo baralhado quanto às suas opções. Nem sequer a indústria discográfica se equipava com singles para as suas estratégias de promoção e …

Vendas de Discos 2017

Imagem
DISCOS EM DESTAQUE ATÉ À SEMANA 52/2017

Moura - Ana Moura - 2#1 [#1 também em 2016]
Carminho Canta Tom Jobim - Carminho - 2#1 [#1 também em 2016]
I See You - The XX - 3#1
Por Amor - Matias Damásio - #4
    Sempre Mais - Tony Carreira - 7#1
+ - HMB - #2
Os Primeiros 35 Anos Ao Vivo - GNR - #3
Bowie 70 - David Fonseca - 1#1
÷ - Ed Sheeran - 1#1
Viva A Fúria - Manuel Fúria E Os Náufragos - #5
Spirit - Depeche Mode - 1#1
Diz-me - Paulo Gonzo - 1#1
Do=s - Diogo Piçarra - 1#1
Triplicate - Bob Dylan - #5
Altar - The Gift - 3#1
A Una Terra Che Amo - Amália Rodrigues - #5
Humanz - Gorillaz - #3
Que Deus Te Guarde - Maria Lisboa - #4
Damn - Kendrick Lamar - #5
Turn Up The Quiet - Diana Krall - 1#1
Lovely Creatures The Best Of - Nick Cave And The Bad Seeds
Excuse Me - Salvador Sobral - 8#1
Harry Styles - Harry Styles - #2
Luísa - Luísa Sobral - #4
Giesta - Miguel Araújo - #3
Tudo Pra Dar - Mia Rose - #5
Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band - The Beatles - #3
João Gil por - João Gil - #4
Is Thi…

Natal Compacto

O Natal, para além do seu significado religioso, é uma época de consumo. Nesta quadra, a escolha das prendas pode constituir um problema. Em alternativa à quantidade de objectos inúteis, decorativos ou simplesmente absurdos que somos compelidos a comprar, sobretudo quando a pressão do tempo nos rouba já a lucidez, a oferta de um disco é uma das soluções mais viáveis que, inclusive, pode dar a impressão de que nos preocupámos, de facto, com o gosto e as preferências daquele que desejamos presentear.


Claro que nem sempre acontece assim e o mais certo é agarrarmos no primeiro disco dos tops que nos aparecer pela frente, a acenar na pilha das novidades. Também é possível, e mais económico, optar por uma promoção qualquer de um disco de fundo de catálogo. Neste caso convém ter mais cuidado e procurar uma edição menos evidente, estilo “raridade”, não vá dar-se o caso de a prima ou o amigo já ter adquirido o dito há, pelo menos, dez anos. Por estas e por outras é que o SONS entrou pelas disc…