VENDAS DE DISCOS EM PORTUGAL: GALARDÕES, DISCOS MAIS VENDIDOS, ETC...



domingo, 4 de março de 2012

Vendas de discos 1968

O nº 2 da Cine-Disco trazia um inquérito nas discotecas, como dantes se chamavam as lojas de venda de discos, a empregados da Valentim de Carvalho, Melodia, Solidó e Roma, a propósito da música que mais vendia: mais de 75% estrangeira e pop. Entre a nacional, os êxitos de vendas ficavam por Amália, com "Caracóis"; o Quarteto 1111 e as canções "Perspectiva" e "Dona Vitória"; Carlos Paredes e "Romance nº 2" e ainda António Calvário com "Olhos de Veludo", finalizando com Tonicha e "Esperei".

Lá por fora, a música que se vendia por cá, era de Mary Hopkin (Those Were The Days), Beatles (Hey Jude), José Feliciano (Light My Fire), Roberto Carlos (Eu Te Amo) e os Mammas and Papas com "Dream A Little Dream Of Me".

Em Janeiro de 1969, o nº 3 da revista continuou a apresentar o hit parade das vendas de música.

Rapsódias do Mundo Moderno

11.2.07

Temas em destaque em algumas edições da Revista Flama - mercado de Lisboa

Hey Jude - Beatles - #1
Help Yourself - Tom Jones - #3
Vou Dar de Beber À Dor - Amália Rodrigues - #1
Caracóis - Amália Rodrigues - #3
I Say A Little Prayer - Aretha Franklin - #4
Voices In The Sky - Moody Blues - #5

Revista Flama Out/68 e Nov/68:

"Vou Dar de Beber À Dor" foi um dos maiores êxitos de Amália vendendo mais de 100 mil exemplares.

Sem comentários: