VENDAS DE DISCOS EM PORTUGAL: GALARDÕES, DISCOS MAIS VENDIDOS, ETC...



sexta-feira, 5 de março de 2010

Vendas de discos 2008

IFPI
Discos mais vendidos em Portugal - 2008

1. O Homem Que Sou - Tony Carreira
2. Just Girls - Just Girls
3. Mamma Mia! - Banda Sonora
4. Terra - Mariza
5. Back to Black - Amy Winehouse
6. Kizomba Brasil - Vários Artistas
7- Concerto em Lisboa - Mariza
8. Viva La Vida or Death... - Coldplay
9. Morangos Com Açúcar vol. 10 - Vários Artistas
10. ABBA Gold - ABBA

A indústria musical encontra-se em crise e a lista dos discos mais vendidos em Portugal em 2008, divulgada pela Associação Fonográfica Portuguesa, assim o demonstra. "O Homem que Sou", o mais recente álbum de Tony Carreira, foi o mais vendido no ano passado, com apenas 37 mil unidades.

Mercado perdeu 12 por cento de facturação

A crise atinge todos os mercados e o da indústria musical tem vindo a sentir progressivamente os efeitos penosos desta fase de recessão. 2008 não foi excepção, com uma perda entre 10 e 12 por cento de facturação face ao ano anterior, revelou Eduardo Simões, presidente da Associação Fonográfica Portuguesa (AFP), ao DN. Curiosamente, o disco mais vendido no ano passado foi apenas editado em Novembro desse ano. O disco foi O Homem que Sou, de Tony Carreira, que vendeu apenas 37 mil cópias. No entanto, até ao momento as vendas já ultrapassaram as 100 mil unidades, revelou a editora Farol Música ao DN.

O presidente da AFP comentou que esta quebra revela "um grave problema cultural", que se pode reflectir na "diminuição da aposta na música portuguesa".

"No seu auge a indústria chegou a ter uma facturação de 106 milhões de euros", disse Simões. Desde então houve uma descida de 60 por cento, o que se reflectiu numa "diminuição no número de discos comprados e na perda de mais de metade dos postos de trabalho directos".

A pirataria online de música é o principal factor desta quebra e para a combater a AFP encontra-se em conversações com dois dos principais fornecedores de acesso à Internet, também conhecidos por ISP, de forma a encontrar uma solução para combater esta forma de pirataria. Uma das medidas em negociação teve origem em França e passa pela suspensão do acesso à Net por parte dos ISP. Assim sendo, os piratas não são levados a tribunal, mas antes são avisados pelos operadores de Internet. No caso de continuarem com as acções ilegais o acesso à Internet é suspenso. (...)

A seguir a Tony Carreira, o segundo disco mais vendido em Portugal em 2008 também foi de um português, mais especificamente de quatro portuguesas, da girl band Just Girls, que com o seu disco de estreia, homónimo, editado em 2007, venderam 35 mil cópias. Este grupo de adolescentes, que se formou na telenovela Morangos com Açúcar, é também detentor do DVD que mais vendeu em 2008, nomeadamente "Dança e Canta com Elas", que vendeu cerca de 23 mil unidades.

Já o êxito do musical "Mamma Mia!" teve as suas repercussões na indústria discográfica. Basta ter em atenção que a banda sonora do filme protagonizado por Meryl Streep e Pierce Brosnan foi o terceiro álbum mais vendido em Portugal no ano que passou, enquanto que a compilação "Abba Gold", editada em 1992, ficou em décimo lugar na tabela.

Mariza foi outra das artistas que mais venderam no ano passado, graças aos discos "Terra" e "Concerto Em Lisboa", disco que regista o espectáculo da fadista junto à Torre de Belém em 2005.

No que diz respeito aos DVD musicais, a lista publicada pela AFP demonstra uma tendência que aponta para a venda crescente de DVD de música infantil. Edições como O "DVD do Avô" de Avô Cantigas, "Os Teus Vídeos Mais Divertidos" ou "A Música dos Brinquedos" foram alguns dos DVD musicais que mais unidades venderam.

JOÃO MOÇO / DN, 07/03/2009

Álbuns em destaque:

7-Just Girls - Just Girls 7 #1
Sim - Vanessa da Mata [#3]
Entre Nós - Mickael Carreira [#2]
Perfil - Paulo Gonzo [#2]
Sleep Through The Static - Jack Johnson [#3]
5-Back To Black - Amy Winehouse 5 #1
Thriller 25th Anniversary Edition - Michael Jackson [#2]
7-Kizomba Brasil - Vários 7 #1
Rockferry - Duffy [#3]
3-Sempre de mim - Camané 3 #1
Chão - Mafalda Veiga [#2]
1-Hard Candy - Madonna 1 #1
1-O Melhor de Mim - Marco Paulo 1 #1
Night Eternal - Moonspell [#3]
1-Winx Club - Winx 1 #1
2+2 - Docemania [#3]
The Best Of - Radiohead [#3]
2-Viva La Vida - Coldplay 2 #1
10-Terra - Mariza 10 #1
Perfil - Ivete Sangalo [#3]
Cocktail - Irmãos Verdades [#3]
Best Of 20 Anos de Canções - Tony Carreira [#2]
2-Death Magnetic - Mettalica 2 #1
7-Mamma Mia - Banda Sonora 7 #1
ABBA Gold - ABBA [#2]
Angélico - Angélico [#3]
Canção Ao Lado - Deolinda [#3]
Black Ice - AC/DC [#2]
Mundo de Cartão - André Sardet [#2]
High School Musical 3 - Banda Sonora [#3]
2-The Promise - Il Divo 2 #1
4-O Homem que sou - Tony Carreira 4 #1
Play Me - Just Girls [#2]

(Discos que ocuparam as primeiras posições entre Janeiro e Dezembro de 2008)

Tony Carreira, Mariza e Il Divo lideraram vendas ao longo de 2008 - AFP

Lisboa, 24 Dez (Lusa) - Camané, Mariza, Tony Carreira, Il Divo e Abba foram alguns dos artistas que mais se destacaram este ano em Portugal, ocupando várias semanas o primeiro lugar de venda de discos, segundo dados da Associação Fonográfica Portuguesa (AFP).

Na semana que antecedeu o Natal, o cantor romântico Tony Carreira foi o artista que mais vendeu, com o álbum "O homem que sou", quádrupla platina (80 mil unidades vendidas), mas ao longo de 2008 vários artistas passaram pelo pódio dos mais vendidos.

Destaque para "Kizomba Brasil", álbum editado no primeiro trimestre de 2008 que reúne temas da música brasileira reinterpretados ao estilo africano do kizomba, e que esteve várias semanas no top, atingindo a platina (20 mil cópias).

Quem ocupou o primeiro lugar foi a fadista Mariza, por conta do álbum "Terra", duplamente platinado, enquanto Camané ascendeu ao primeiro lugar com "Sempre de mim".

Ao longo do ano vários artistas mantiveram presença assídua, como Mariza, os Il Divo, as Just Girls e os Deolinda, com o platinado álbum de estreia "Canção ao lado".

Com presença mais fugaz estiveram Amy Winehouse, nas semanas que rodearam a sua actuação no Rock in Rio Lisboa, e Metallica, com o álbum "Death Magnetic".

A "febre" dos ABBA também chegou este ano a Portugal, muito por culpa do musical "Mamma Mia!", com a banda sonora original do filme a escalar rapidamente na tabela, posicionando-se actualmente no quarto lugar com dupla platina.

A colectânea "ABBA Gold" do quarteto sueco figura em sexto lugar.

Nos DVD, os que registam mais vendas, segundo dados da AFP, são "Concerto em Lisboa", de Mariza, "Live at Wembely Stadium", dos Queen, "O DVD do avô", do Avô Cantigas, "Ao vivo no Pavilhão Atlântico", dos Xutos & Pontapés, e "Dança e canta com elas", das Just Girls.

SS. - Lusa/JN, 24/12/2008

Quebra de facturação é culpa da pirataria digital, diz director da AFP

Lisboa, 20 Mar (Lusa) - A pirataria digital é a principal responsável pela quebra das vendas de música em 2008 em Portugal, disse à Lusa o director da Associação Fonográfica Portuguesa (AFP), sublinhando que "está tudo ainda por fazer" para a combater.

De acordo com a AFP, a venda de música em Portugal, em formato áudio e digital, sofreu em 2008 uma quebra de 11,5 por cento (5,1 milhões de euros) comparando com o ano anterior.

Para o director da AFP, Eduardo Simões, este cenário de quebra está directamente relacionado com a pirataria de música na Internet, embora não se possa descurar "o ambiente económico depressivo".

"O download ilegal é um crime e tem sido relegado para terceiro plano pelo governo e pelas autoridades. Há gerações que não compram música, só fazem downloads pela Internet e há um trabalho que está ainda por fazer", lamentou Eduardo Simões.

Em 2008, as editoras discográficas facturaram 39,3 milhões de euros (ME) em vendas de música em formato áudio e digital, ou seja, menos 5,1 ME em comparação com 2007, ano em que facturaram 44,5 ME.

Eduardo Simões sublinhou que ao nível da pirataria física, por exemplo de cópias ilegais de CD, o trabalho de fiscalização tem sido feito, mas o mesmo não acontece ao nível digital.

Nesta guerra contra a pirataria, o director da AFP reconheceu que a indústria discográfica não respondeu com eficácia, mas recordou que a concorrência é "desleal" e "brutal".

"É muito difícil o iTunes conseguir singrar se num site ao lado um mesmo álbum for disponibilizado gratuitamente. O crescimento do digital legal está bloqueado pelo ilegal", disse o responsável.

O director da AFP apela a uma sensibilização do público, sobretudo entre os 20 e os 30 anos, para questões como os direitos de autor e de propriedade intelectual e espera uma mudança de atitude do poder legislativo.

Apesar do cenário pessimista, Eduardo Simões sublinhou que a música portuguesa está de boa saúde e é a única que dá mostra de alguma vitalidade, uma vez que a pirataria afecta sobretudo a música estrangeira.

A música mais vendida em Portugal é estrangeira (15,5 milhões de euros), mas a diferença não é muito acentuada em relação ao repertório português, que registou 11,6 milhões de euros de facturação, 32 por cento do total.

Segundo Eduardo Simões, a percentagem da música portuguesa do total de vendas tem aumentado nos últimos anos, sinal de que a pirataria não tem afectado tanto o repertório nacional.

Recorde-se que o artista português que mais vendeu em 2008 foi Tony Carreira, com o álbum "O homem que sou", e a nível internacional, a que mais vendeu no mercado nacional foi a cantora britânica Amy Winehouse, com o álbum "Back to black".

SS. - Lusa/fim

Lisboa, 20 Mar 1999 (Lusa) - A editora Universal Music Portugal foi a que mais facturou com as vendas de música no mercado português em 2008, segundo dados da Associação Fonográfica Portuguesa (AFP) divulgados hoje.

Do total de vendas de música em áudio (CD) e audiovisual (DVD) em 2008, que somou 41,2 milhões de euros, a Universal Music Portugal facturou 9,1 milhões de euros (22,1 por cento), com a venda de álbuns de artistas como Amy Winehouse, Metallica e ABBA.

Do catálogo da Universal fazem ainda parte, entre outros, os portugueses Xutos & Pontapés, Moonspell, Carlos do Carmo e David Fonseca, e os internacionais U2, Tokio Hotel e Duffy.

De acordo com o relatório da AFP, a Farol surge em segundo lugar entre as editoras que mais facturaram em 2008, com 7,2 milhões de euros de encaixe.

Apesar de se posicionar em segundo lugar, em 2008 os artistas que mais venderam em Portugal assinam pela Farol: Tony Carreira na tabela dos álbuns e as Just Girls e Avó Cantigas no mercado dos DVD musicais.

Além destes artistas, a Farol representa ainda André Sardet, Rita Guerra, REM ou My Chemical Romance.

A Sony Music, que liderou o mercado em 2007 e edita artistas como Bruce Springsteen, Bob Dylan, Paulo Gonzo e Buraka Som Sistema, surgiu em 2008 em terceiro lugar com 6,1 milhões de euros de facturação.

Em quarto lugar posicionou-se a EMI Portugal (Mariza, Camané, Da Weasel, Coldplay), com 5,7 milhões de euros, segundo a AFP.

JN - SS/PZF. - Lusa/fim

Apesar da crise, em 2008 a quebra de vendas ficou aquém dos valores registados em 2007.

Os suportes digitais continuaram a crescer.

As vendas de discos continuam a cair, confirmando uma tendência apresentado nos últimos anos. Em 2008 o mercado discográfico português só facturou 44.332.628,09 euros. Ou seja menos 12,47 por cento que em 2007. Curiosamente, num período marcado pela crise económica mundial, esta acentuada quebra consegue ficar aquém da oscilação de 13,6 por cento sentida entre 2007 e 2006.

No entanto, a facturação de alguns suportes até cresceu. É o caso do segmento digital. Em 2007, os downloads de músicas e toques de telemóvel valeram ao sector 2.631.520,89 euros. No ano passado, esse montante aumentou quase 16,9 por cento, para 3.077.128,18 euros. De acordo com a Associação Fonográfica Portuguesa (AFP), foram aquiridos 46.043 álbuns, 423.077 singles, principalmente de artistas internacionais, e 829.347 toques de telemóvel.

Este cenário não é novo. Desde o ano 2000 até hoje, as vendas desceram de 105,8 milhões de euros para os actuais 44,3 milhões, e o sector perdeu aproximadamente 138,8 por cento da sua facturação. A maior quebra bianual, na ordem dos 64 por cento, registou-se entre 2002 e 2004. Entre 2004 e 2005, as vendas até subiram 4,3 por cento, chegando aos 63,5 milhões de euros, mas de então para esta parte não pararam de descer.

Contudo, dentro dos suportes físicos houve dois que cresceram, apesar do seu peso ser reduzido. As vendas de LPs em vinil, por exemplo, subiram assim 1883,01 por cento. E enquanto em 2007 foram vendidos 206 discos de vinil, em 2008 este valor subiu para 4.085. Este número pode parecer modesto, e não inclui os álbuns importados pelas lojas, mas ilustra um fenómeno interessante. Os singles, por outro lado, cresceram 186,34 por cento, das 41.815 unidades vendidas em 2007 para as 119.731 de 2008.

Mas de acordo com o relatório apresentado hoje, os CD continuam a ser a principal fonte de rendimentos das editoras nacionais. Em 2008 venderam-se 6.309.704 cópias, que valeram às empresas do sector perto de 36 milhões de euros. Menos 6,44 por cento que em 2007, quando foram adquiridos 6.744.318 álbuns. Eduardo Simões, da AFP desvaloriza por isso o aumento das vendas de singles e discos de vinil. "É um nicho de mercado", sublinha.

E se é verdade que a música mais vendida continua a ser estrangeira, a diferença para o repertório nacional já não é muito acentuada. Em 2008, contando apenas o áudio físico (ou seja, CD, cassetes e LPs), os discos nacionais corresponderam a 32,01 por cento do mercado contra os 42,8 por cento o repertório internacional. Em 2007, por outro lado, estes valores oscilavam entre os 55,82 por cento e os 29,98 por cento.

Convém ainda notar que, ao nível dos discos de música portuguesa em full price, o pop/rock continua a ser o género mais popular, reunindo 55 por cento das vendas. Já o fado foi o género que mais cresceu. Enquanto em 2007 correspondia apenas a 9,7 por cento dos álbuns vendidos, no ano passado chegou aos 20 por cento. Já a música ligeira, desceu para os 10,8 por cento, contra os 20 por cento de 2007.

Luis Filipe Rodrigues / DN, 21/03/2009



Universal - 22.98%
Sony Music - 16.37%
Farol - 16.24%
EMI - 14.31%
Vidisco - 9.12%
iPlay - 7.19%
Espacial - 6.1%
Warner - 6.05%
Ovação - 0.97%
Edel - 0.68%

Levantamento do mercado

Repertório internacional - 39.9%
Repertório Regional - 6.76%
Repertório Clássico - 2,88%
Repertório Nacional -29,84%
Compilaçóes - 20,61%

AFP


Discos mais vendidos - 2008

1 - O Homem Que Sou - Tony Carreira
2 - Just Girls - Just Girls
3 - Mamma Mia - Banda Sonora
4 - Terra - Mariza
5 - Back To Black - Amy Winehouse
6 - Kizomba Brasil - Kizomba Brasil
7 - Concerto Em Lisboa - Mariza
8 - Viva La Vida Or Death And All His Friend - Coldplay
9 - Morangos Com Açucar Vol. 10 - Banda Sonora
10 - Abba Gold - ABBA
11 - Para Além da Saudade - Ana Moura
12 - Canção Ao Lado - Deolinda
13 - The Promise - Il Divo
14 - Morangos Com Açucar 5 - Banda Sonora
15 - Orbital Dance Hits - Vários (Vidisco)
16 - Now 18 - Vários
17 - Death Magnetic - Metallica
18 - Mundo de Cartão - André Sardet
19 - Fantasminha Brincalhão - Avô Cantigas
20 - Sempre de Mim - Camané
21 - Best Of 20 Anos de Canções - Tony Carreira
22 - Now 17 - Vários
23 - Winx Club - Winx
24 - The Story - Brandi Carlile
25 - Nº1 Anos 80 - Vários (EMI/Vidisco)
26 - Play Me - Just Girls
27 - Perfil - Paulo Gonzo
28 - High School Musical 3 - Banda Sonora
29 - Scream - Tokio Hotel
30 - Summer Mix Mixed By Dj Danilo - Vários (Vidisco)
31 - Hard Candy - Madonna
32 - Portugal Night 2008 - Vários (Farol)
33 - Voo Nocturno - Jorge Palma
34 - Rockferry - Duffy
35 - Fado Maestro - Carlos do Carmo
36 - The Collection - Katie Melua
37 - Fascínios - Banda Sonora
38 - 2+2 - Docemania
39 - O Melhor de Mim - Marco Paulo
40 - Lado A Lado - Mafalda Veiga/Joao Pedro Pais
41 - Best Of Kizomba Mixed By Dj Daniel - Vários (Vidisco)
42 - Tributo A Carlos Paião - Vários (Farol)
43 - Angélico - Angélico
44 - Now 19 - Vários
45 - Kizomba Mix Vol.2 - Vários (Vidisco)
46 - As I Am - Alicia Keys
47 - 100 Hits Dancefloor - Vários (Vidisco)
48 - Anual Mix 2008 Mixed By Dj Fernando - Vários (Vidisco)
49 - A Vida Que Eu Escolhi - Tony Carreira

Fonte: AFP

Os dados da Associação Fonográfica Portuguesa referem uma quebra de 11,5% em 2008 face ao ano anterior em termos de comercialização da música. A redução de venda de CD não está a ser compensada pela venda de downloads (Expresso de sábado).

Entretanto, a Associação Fonográfica Portuguesa indica acções contra a pirataria. Por exemplo, ontem, na Feira de Estela (Póvoa de Varzim), houve a apreensão de 11993 cópias pirata de obras fonográficas e videográficas e que estavam na posse de vendedores portugueses e marroquinos.

Posted 30th March 2009 by Rogério Santos / Indústrias Culturais


Sem comentários: