VENDAS DE DISCOS EM PORTUGAL: GALARDÕES, DISCOS MAIS VENDIDOS, ETC...



quarta-feira, 20 de junho de 2012

AFP com novo site


A AFP mudou de logotipo e renovou o seu site que tinha sido criado em Outubro de 2008.

Esperemos que em breve possa ser colocada informação actualizada sobre o mercado discográfico incluindo os galardões atribuídos (que já existiam na outra versão), as listas de discos mais vendidos e outra informação útil.

Seguem-se comentários encontrados na net aquando do lançamento da versão inicial do site da AFP:


Associação Fonográfica Portuguesa estreia-se na Web

Dêem as boas-vindas ao site da Associação Fonográfica Portuguesa (AFP). Pois é, desde esta semana que o grupo representante dos interesses das grandes editoras discográficas em Portugal está presente na World Wide Web em www.afp.org.pt. Custou mas foi!

Para além de uma muito útil página de contactos, o site da AFP disponibiliza ainda uma secção de links para as suas associadas – que ao contrário do que se podia à primeira vista pensar, não são apenas as quatro grandes majors; muito pelo contrário, boa parte são empresas nacionais -, uma secção FAQ de perguntas e respostas sobre direitos de autor e legislação aplicável, estatísticas relativas aos discos de ouro e platina e ao mercado discográfico português e uma versão digital do Código do Direito de Autor e dos Direitos Conexos.

Interessante também é a secção de notícias onde se pode ler um comunicado emitido pela PassMúsica, “o serviço de licenciamento conjunto da AUDIOGEST e da GDA para a cobrança de Direitos Conexos de música gravada e vídeos musicais” relativo à celebração de um acordo com associações representantes do sector da hotelaria e da restauração de modo a aplicar descontos nas tarifas cobradas no caso de decidirem pagar voluntariamente.

Apesar dos GIFs animados irritantes e do vídeo em modo autoplay que nos surpreende de cada vez que entramos na página inicial, pode-se dizer que o site é informativo quanto baste. A AFP promete manter o seu site tão actualizado quanto possível. Assim o esperamos.

Miguel Caetano, Remixtures,  09/10/2008

(ao) entrarem no site para dar uma vista de olhos, ficam a saber que é aquilo que seria de esperar: uma forma de fazer chegar a mensagem da AFP a mais pessoas. Encontrarão por lá documentação sobre direitos de autor, partilha de ficheiros na Web e música online em que o tom é marcadamente anti-pirataria e afins. Não deixa de ser interessante ficar a conhecer alguns dos argumentos que sustentam a posição da indústria relativamente a esta temática.

Mas os conteúdos do site não se limitam a isto e a secção das estatísticas dá-nos acesso a dados que não são habitualmente fáceis de encontrar relativamente ao mercado português. A nível internacional, têm uns quantos links para documentos e páginas da IFPI que também são interessantes, nomeadamente o que diz respeito ao mercado internacional da música digital.

Também têm os tops e as notícias (ou comunicados de imprensa) da praxe, bem como alguma informação sobre a associação e links para os sites dos associados.

Enfim, não é o mais completo dos sites mas tem algum conteúdo útil. Pessoalmente, gostaria que publicassem estudos mais aprofundados sobre o mercado português mas compreendo a dificuldade. Também era interessante encontrar maneiras de criar maior interactividade com os associados e os próprios visitantes do site mas, mais uma vez, compreendo. Vamos mas é ver com que frequência e como é que o site é actualizado.

Filipe Marques

Sem comentários: